Quandos os pais mudam, as Crianças também mudam



Do Gerd: Tive o grande prazer e privilégio de ensinar uma família inglesa, Natalie e Mark Armstrong e trabalhar com o filho lindo de ambos, Jack, no Programa Intensivo do Son-Rise, no The Option Intitute.

No primeiro dia, Natalie e Mark mudaram as suas crenças sobre o tipo de sessão que teriam no playroom com o Jack. Não há sessões “boas” ou “más”.

Eles decidiram olhar para cada minuto que estão no playroom como o tempo mais divertido e eficiente que eles podem passear com o filho. O resto é apenas aprender a ser cada vez mais eficiente sem nenhum julgamento.
Devido a estas mudanças que a Natalie e o Mark fizeram, a Natalie deu ao Jack mais tempo e espaço para iniciar e responder, fazendo mais pausas e sendo mais paciente. Ela nunca mais teve de se “esforçar ao máximo” para ter a sua atenção. De certo, o Jack à sua maneira, veio a correr para os braços da mãe para receber montes de cócegas e abraços.

Devido às mudanças que Mark fez, sentia-se mais relaxado ao juntar-se aos ismos do Jack. Já não se apressa para ter a atenção do Jack e não se preocupa por poder perder uma luz verde. Com certeza que o Jack, quando sentiu isto no seu pai, foi ter com ele com grandes sorrisos e risos, iniciando um jogo e Jack começou a atirar bolas com o pai.

Noutra ocasião Mark aprendeu a ouvir as partilhas da sua mulher, chorando e explorando, sem a interromper ou defender-se, apenas estando presente para ela, como um ouvinte que ama e aceita profundamente e Natalie chorou um pouco mais dessa vez, pois gostou que o Mark fizesse isto.

Natalie, por outro lado, aprendeu a livrar-se das conclusões que tirava, pensando que sabia o que o marido ia dizer, ou como ele se sentiria e largou os julgamentos do que ele tinha dito no passado e, na verdade, percebeu que Mark tinha ideias fantásticas, pensamentos e sentimentos que ela não sabia que ele tinha.

Simultaneamente, no playroom, o nosso Staff maravilhoso reparou que o Jack ficava nas actividades mais tempo, tinha menos ismos e estava mais aberto e disponível aos seus encorajamentos.

Depois, a Natalie e o Mark, deram um ao outro feedback das suas sessões com Jack.

Ambos aprenderam a comunicar um com o outro de forma mais carinhosa e eficiente, dando mutuamente pontos que poderiam melhorar, sem nenhuma crítica, mas com amor e carinho. No playroom, o Jack ia fazendo a sua parte, participando mais, guiando as pessoas, usando palavras claras quando queria beber, comer mais ou um jogo em particular e mantendo contacto ocular, ao mesmo tempo.

Depois, eu tive uma sessão de 2h com o Jack. Foi uma alegria absoluta estar com esta pequena bola de felicidade, chamada Jack. A dada altura, ele estava a observar-me muito perto, vendo como eu me ia juntando a ele, depois de repente deixou cair o cachecol que abanava em frente aos seus olhos, veio ter comigo e pôs a cabeça contra a minha, olhando-me profundamente nos olhos. Por um momento, pensei que fossemos um.

Ele foi bastante interactivo nas 3 actividades, riu-se muito e teve claramente os melhores momentos com alguém que conhecia apenas há 1 hora.

Tal como percebi depois, a Natalie e o Mark estavam na reunião de grupo com a equipa do Programa Son-Rise, com o compromisso claro de levar a cabo um programa Son-Rise em full-time para o Jack, encontrando um novo nÍvel de confiança como nunca tinham tido antes e acreditando totalmente que agora têm as ferramentas, as técnicas e a atitude para serem os melhores ‘experts’ do filho.

Quando os pais mudam, os filhos também mudam, mesmo que eles não estejam todos exactamente no mesmo sítio.

Natalie e Mark, foi um um prazer trabalhar convosco e com o vosso filho Jack.
Continuem a deixar para trás a vossas crenças, conclusões e julgamentos que não vos servem e apoiem-se nas novas crenças que formaram enquanto cá estiveram.
Quando mais mudarem, mais o Jack vos seguirá.

Abraços grandes para os dois,
Gerd

Autism Treatment Center of America | http://www.autismtreatmentcenter.org/

Etiquetas: ,