Compreender que as pessoas com autismo nos compreendem

Diálogo escrito entre mãe e filha:

"- Ter autismo faz de mim uma pessoa má?
- Porque é que perguntas isso?
- Os adultos estão sempre a dizer que é difícil ser mãe ou pai se o filho tiver autismo e dizem na televisão que se tens autismo magoas as pessoas; e que as crianças que têm autismo têm que ser metidas numa prisão ou amarradas para garantir a segurança dos outros.
- Achas que isso é verdade ou que eu diria uma coisa dessas?
- NÃO!
- O que é que tu achas?
- Eu não quero magoar ninguém. Eu não gosto de estar assustada. Eu ficaria assustada numa prisão. Eu nasci com autismo mas isso não quer dizer que eu nasci sendo uma pessoa má. Estás a chorar?
- Sim. Lágrimas de felicidade por saberes o que é verdade; e tenho lágrimas de tristeza por haver muita gente que não sabe o que é verdade."

A maior missão do The Son-Rise Program tem sempre sido encorajar as pessoas a verem a beleza das crianças que estão no espetro e a comunicar isso mesmo aos nossos miúdos (em vez de lhes darem as messagens habituais de que o autismo é mau, triste, difícil, etc.).
Tenhamos muita consciência de como falamos aos nossos miúdos sobre autismo. Os nossos filhos apanham muitas mensagens vindas de nós!



Raun K. Kaufman, a primeira criança no espectro do autismo tratada com aquele que viria a tornar-se no Método Son-Rise.

Etiquetas: , , ,