Estar de luto pelas crianças que não temos...

Estar de luto pela criança que não temos priva-nos de desfrutar da criança que temos.
Isto é o que realmente importa perceber: por cada pessoa que se sente mal por alguma caraterística da sua criança, há alguém que daria o seu braço direito para estar nessa situação.
Trabalho com muitos pais que ficam muito frustrados com o facto de as suas crianças com Síndrome de #‎Asperger falarem, muitas vezes, sobre os mesmos assuntos, e conheci ainda mais pais que dariam tudo para que a sua criança com #‎autismo falasse sequer. O pai com a criança mais barulhenta deseja ter uma criança sossegada. O pai com a criança sossegada deseja ter uma criança mais comunicativa.
Falei, recentemente, com uma mãe que estava perturbada porque a sua criança no espetro do autismo (que era completamente verbal e bem sucedida na escola) decidiu estudar química em vez de biologia (onde esta mãe achava que teria mais emprego).
Não faz mal querer mais da sua criança, mas não nos esqueçamos da criança que temos aqui e agora. A criança que amamos. A criança que cuidamos. E a criança que, se nós deixarmos, podemos verdadeiramente desfrutar.
#‎SonRiseProgram #‎enjoythechildyouhave #‎autismbreakthrough


Raun K. Kaufman

Etiquetas: , , ,