A importância estar animado com a sua criança no espetro do Autismo

A sua criança………

Tem dificuldade em reconhecer expressões faciais?
Tem dificuldade em relacionar-se com outras pessoas?
Fica com uma expressão fixa a maior parte do tempo?
Na nossa experiência de trabalho com crianças no espectro do autismo, e com outros atrasos no desenvolvimento, durante mais de 30 anos, vimos claramente estes desafios nas nossas crianças.

Como podemos ajudar?

O simples facto de estar animado e exagerar as suas expressões faciais, vozes e os movimentos é incrivelmente eficaz para inspirar a nossa criança a crescer quanto a estes 3 desafios.

Como funciona?

As nossas crianças são especialistas em sintonizar-nos e a identificar o que é previsível e que elas podem controlar. Isto pode manifestar-se em tudo, desde alinhar os brinquedos, girar uma fita, folhear rapidamente um livro ou jogar repetidamente aqueles jogos de vídeo. Já repararam que todas essas coisas pelas quais as crianças ficam fascinadas, normalmente, são mesmo coisas/ objectos e não pessoas? O primeiro desafio que enfrentam (juntamente com os sistemas sensoriais) é serem capazes de se ligar e relacionar com outros de uma forma mais simples e global. Por isso, quando estamos nas salas de jogos do The Son-Rise Program®, ou até mesmo nas nossas interações diárias com as nossas crianças, queremos ser uma versão exagerada de uma pessoa. Isto irá ajudá-las nas seguintes formas:
1) É mais provável que nos destaquemos de todas as suas outras distrações e interesses, que surgem no mundo delas, pelo que as pessoas podem, mais facilmente, passar para o primeiro plano.
2) Demonstramos os nossos sentimentos e expressamo-nos mais claramente às nossas crianças, de modo a que possam ver realmente que as amamos e aceitamos pelo que são, e que estamos mais atraídos e recetivos a qualquer ligação social que nos queiram dar.
3) Estar mais apaixonado e alegre quando estamos com as nossas crianças, ou com qualquer pessoa na realidade, dá-nos um impulso de energia e sabe muito bem!

Como fazemos isto?

1) Praticando os “3 Es” (energia, emoção e entusiasmo). Raramente usamos todas as capacidades da nossa face, costumamos usar sempre o mesmo tom de voz e não nos mexemos muito no nosso dia-a-dia. Tornarmo-nos mais parecidos a um desenho animado será como um incentivo ao nosso caminho e mais aliciante para as nossas crianças.
Nota: não temos de ser sempre rápidos e barulhentos; tente ser calmo e lento, ou mesmo silencioso, nas suas animações.
2) Festeje frequentemente com a sua criança (seja pelo contacto visual, por alguma verbalização ou algum gesto que faça como ato de se ligar a si) e coloque tudo o que eles gostam ou querem à frente dos seus olhos. Preste atenção à sua cara, aos seus olhos e ao seu sorriso. Seja um farol de luz que as ilumina.
3) Foque-se no quanto ama a sua criança e no quanto quer que ela esteja com pessoas ou faça amigos entre os seus pares. Quando nos permitimos sentir o amor e a alegria, acendemos a chama que nos ajuda a sentir energizados.

Não se esqueça: não recomendamos que aplique estas técnicas quando a sua criança está a fazer coisas que preferia que não fizesse (por ex., tentar partir coisas, despejar o seu caro perfume pelo lavatório, tentar bater-lhe, etc.). Nestas situações não mostramos qualquer reação. 
Tente esta maneira de estar com a sua criança durante os próximos dias e diga-nos o que aconteceu.
Divirta-se!

Becky Damgaard
Professora no Son-Rise Program®
Autism Treatment Center of America®

Etiquetas: , , , ,