Com ou sem diagnóstico?

Trabalhei, recentemente, com um maravilhoso casal que estava a implementar o Son-Rise Program® com o seu filho de 12 anos, que tinha um diagnóstico de "Autismo de Alto Funcionamento ". Durante a nossa conversa, eles perguntaram “Qual é a parte do comportamento dele que tem a ver com o Autismo e qual é a parte que não tem?”. A resposta recorrente foi “O que é que isso interessa?”. Independentemente de as nossas crianças apresentarem certos comportamentos, porque ainda lhes é difícil relacionar e lidar com o mundo à sua volta, ou se têm comportamentos típicos de uma criança de 12 anos a testar os limites da vida, a questão que importa é “Como queremos ser enquanto pais/ cuidadores?”
Somos os principais modelos para as nossas crianças. Elas aprendem como estar no mundo e o que importa através daquilo que lhes ensinamos. Ser o tipo de pai, amigo ou professor que queremos ser irá ajudar no diagnóstico. O Son-Rise Program® tem como filosofia que estamos todos a fazer o melhor que podemos com o que sabemos e temos, por isso, olhamos para as crianças com esta perspetiva e continuamos a inspirá-los a crescer.
Sabe bem ser pai com uma atitude de amor, sem julgamentos. Por isso, no fim de contas, o que é que importa mesmo?
Becky Damgaard, Professora no Son-Rise Program®

Etiquetas: , , , ,