Conversas de Casa de Banho

Nas próximas semanas, comece por mostrar à sua criança que, no seu lar, já não é algo que faz secretamente, mas sim uma parte natural, normal, saudável e emocionante de ser um humano e de tomar contar de si mesmo. Somos os principais modelos que as nossas crianças têm, por isso, nós é que lhes devemos mostrar as nossas posturas abertas e naturais. Da próxima vez que tiver de fazer xixi ou cocó, exclame orgulhosamente que está a sentir alguma coisa na barriga, uma coisa que parece estar a fazer força e que deve ser tempo de ir ao pote! Diga-o em voz alta e peça aos outros membros da família para fazerem o mesmo, para que todos em casa o possam incentivar.
Depois de dizer que está na hora de ir ao pote, pode convidar a sua criança a ir consigo e mostrar-lhe o que acontece quando vai à casa de banho! Os pais mostram aos filhos e as mães mostram às filhas. Se ela não quiser ir, não faz mal, quando sair pode contar a todos como foi a sua experiência (por ex., “Oh, fiz cocó, sinto-me muito melhor. Tive de limpar, por isso sinto-me fresca e limpa! Olha, até já tenho espaço para a próxima refeição!”). Se a criança for consigo, torne a experiência divertida; ela talvez possa puxar o autoclismo ou possa dizer adeus enquanto aquilo roda pela sanita abaixo. Quando os outros familiares saírem da casa de banho peça-lhes para contar a sua experiência e diga “Dá cá 5!”. A sua criança vai adorar isso!
Outro motivo por isto ser vantajoso, é o facto de que ir à casa de banho implica saber que tem de ir e ter noção dessa sensação. É assim que as crianças aprendem a fazer a transição entre andar de fralda e ir à casa de banho. Por isso, dizer-lhes quando tem essa sensação e explicar-lhes como é, é um grande passo para que elas fiquem mais conscientes dos sinais que o seu corpo lhes dá e a saber quando é altura de ir à casa de banho.
Autism Treatment Center of America, http://www.autismtreatmentcenter.org/

Etiquetas: , ,